Devido a e-mails recebidos, buscamos junto à CABERJ, informações, que a ANBEP também não havia recebido anteriormente.
Repasso-as, agora, com a finalidade de tranquilizar, principalmente, os nossos colegas de São Paulo.
É importante que todos tenhamos ciência de que:

1- O problema não foi causado pela CABERJ;
2- Imediatamente, ao ser comunicada da nova decisão da CABESP, a CABERJ agiu para proteger o associado…

O que, de verdade, aconteceu:

A CABESP, que está sendo administrada pelo Santander, resolveu fazer exigências para a permanência dos convênios de reciprocidade.
Não somente com a CABERJ MAS, COM TODOS!
Querem que, para a permanência do convênio, as demais empresas, além de outras exigências descabidas, depositem em caução, um valor…
É absurdo!
Comunicaram, unilateralmente, que o prazo de atendimento para os associados das operadoras que não concordassem, seria 20.12.
A CABERJ conseguiu estender esse prazo para 20.01.19.
Ao mesmo tempo, a CABERJ buscou, e já iniciou outras negociações, que não podem ser divulgadas ainda.
Tudo indica que será um excelente convênio!
Talvez até melhor do que o atual.
Até 20 de janeiro tudo estará resolvido e, estejam todos certos de que não ficaremos sem atendimento em São Paulo!

Comentários (1)

  • Regina Emerik

    Amigos da Anbep.
    Espero que a nova operadora de reciprocidade da caberj, tenha o Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo como
    credenciada pois, se não tiver terei de sair da Caberj , o que seria ruim depois de tantos anos tendo-a como primeira e,
    única, operadora.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados(*).

X